Dicas de limpeza e organização

Veja os valores para sua cidade

Coceira na pele: o que fazer? Causas, sintomas e tratamentos

Publicado em: terça-feira, novembro 28, 2017Coceira na pele

Inscreva-se em nosso canal no YouTube



Quem nunca sentiu coceira na pele, aquele incômodo um tanto quanto chatinho que quase parece incontrolável? O desconforto pode ter uma série de causas e significar problemas diferentes para cada organismo.


O que causa coceira na pele?


A coceira na pele é produzida por excitação das terminações nervosas do corpo, em resposta a diferentes estímulos transmitidos pelo nosso sistema nervoso e, em 90% dos casos, são provocadas por agentes que não nos causam danos sérios.


Mas a coceira persistente pode se sintoma de doenças de ordem dermatológica, infecciosa, psicológica e metabólica.


Agora você vai descobrir as principais causas desse problema e algumas soluções. O desafio é chegar até o final desse texto sem ter vontade de se coçar!


Como identificar alergia na pele?


Para identificar se a sua coceira é proveniente de alguma alergia, é necessário procurar um dermatologista e realizar exames específicos.


Para o diagnóstico preciso, serão aplicados vários produtos na pele, que deverão atuar em um período de 24 horas a 48 horas. Depois que o produto agir o médico vai mapear as reações e dar a resposta sobre a presença ou não de alergias na pele do paciente, a partir de sintomas como vermelhidão ou surgimento de bolinhas.


SELECIONE os itens que deseja limpar e VEJA VALORES

limpeza de sofá limpeza de colchão limpeza de cadeira limpeza de carro limpeza de poltrona limpeza de tapete limpeza de puff limpeza de carrinho de bebê limpeza de bebê conforto limpeza de carpete limpeza de travesseiro limpeza de pelúcia limpeza de chaise longue limpeza de recamier limpeza de divã

Deslize para mais itens



Por que grávidas sofrem mais com coceiras?

Coceira na pele-gravida


Com uma série de alterações nos sistemas hormonais e imunes, o corpo de uma gestante fica mais sensível e suscetível ao aparecimento das coceiras. A pele fica mais ressecada e propensa a irritações.


Normalmente a alergia não prejudica o bebê, mas, se a coceira na pele for intensa e persistente, recomenda-se a procura de um médico.


O que é urticária na pele?


A urticária é caracterizada pelo aparecimento de irritação e manchas avermelhadas, que também causam grande coceira na pele e incômodo. Não há um período certo em que as manchas aparecem, podendo ser durante o dia ou de forma noturna. Também não há uma faixa etária definida: a urticária pode atingir pessoas de qualquer idade. Porém, geralmente é mais comum em jovens que estão entre os 20 e 40 anos. Além da coceira característica, a urticária também pode vir acompanhada de ardor.


O que pode causar à urticária?


Existem dois tipos diferentes desse tipo de irritação na pele: a urticária induzida e a crônica ou espontânea. No primeiro caso, a causa do problema pode ser identificada, enquanto no segundo, não.


Os principais fatores responsáveis pelo aparecimento da urticária induzidas são bem variados. Ela pode ser causada por:

  • Drogas;
  • Alimentos;
  • Infecções;
  • Água;
  • Pelos de gatos e cachorros;
  • Picada de insetos;
  • Calor excessivo, provocando suor;
  • Tecidos;
  • Poeira e ácaros em livros, estofados e roupas;
  • Pressão.


Nesses casos, é preciso cortar o contato com a agente alergênico e não coçar a área atingida . Nas situações de crise, use medicamentos histamínicos e procure um médico para avaliar seu grau de alergia. E jamais, realize a automedicação.


Veja a entrevista com especialista em alergias que a Dr. Lava tudo preparou. Conheça outras causas e tratamentos!


Veja também dicas para dividir a cama com seu animal.


Principais tipos de coceira na pele e seus tratamentos


Conheça agora alguns dos tipos mais comuns de coceira e veja o que fazer em cada caso.


1. Ressecamento da pele

Coceira na pele-ressecamento


Quando a pele está muito ressecada, pode apresentar coceiras. Conhecida como xerose cutânea, a situação é causa por excesso de banhos quentes ou de usos de sabonetes, que acabam irritando a derme.


Medicamentos como opióides ou diuréticos também afetam a pele, assim como regiões frias e de baixa umidade.


Resolva o ressecamento com uso diário de cremes hidratantes. A receita deve conter ceramidas, ácido glicólico, vitamina E ou ureia – lembrando que esse ingrediente não pode ser utilizado por gestantes.


2. Doenças sistêmicas


Doenças que atingem nossa circulação sanguínea também podem provocar coceiras na pele. Entre as enfermidades que causam a irritação na pele estão:

  • Insuficiência renal crônica;
  • HIV;
  • Neuropatias,
  • Infecções virais (catapora, dengue, zika ou aqueles que diminuem a imunidade);
  • Alterações endocrinológicas, como problemas na tireoide, diabetes, ou mastocitose;
  • Doenças das vias biliares, como Hepatite B e C, cirrose biliar primária, carcinoma de de ductos biliares, cirrose alcoólica e hepatite autoimune;
  • Doenças hematológicas, como linfoma, anemia e policitemia;
  • Câncer.


É muito importante que seja feito um acompanhamento médico para indicação do tratamento mais adequado.


3. Dermatites

Coceira na pele-dermatite


O processo inflamatório da pele, chamado de dermatite, pode ser provocado por doenças autoimunes genéticas, levando a uma alergia crônica, que se agravam em situações de estresse. As dermatites mais comuns são:


Psoríase


Doença genética autoimune e não contagiosa. Provoca lesões em forma de placa, geralmente no couro cabeludo, joelhos, cotovelos e, mais raramente nas mãos, unhas e região íntima.


É mais comum em pessoas que já tiveram casos na família e também em obesos e fumantes. Baixa imunidade e estresse também incidem no problema.


Dermatite atópica


É acompanhada de vermelhidão, inchaço e descamação e é mais comum nas dobras do corpo. As causas ainda são desconhecidas, mas há uma linha de cientistas acredita que a pele seca acrescida de problemas na imunidade contribuem para esse tipo de dermatite.


Seborreia


A dermatite seborreica se apresenta como escamas brancas e amareladas de aspecto oleoso, e é mais comum no couro cabeludo. Entretanto, sobrancelha, tronco e rosto podem desenvolver o problema. Quem tem seborreia acumula mais sebo em algumas áreas do corpo, o que leva à descamação.


O problema é mais comum em homens e seu surgimento está relacionado a causas hormonais e estresse.


Quem apresenta dermatite deve fazer acompanhamento médico e seguir corretamente as orientações indicadas para cada tipo.


5. Causas psicossomáticas


O prurido psicogênico é diagnosticado quando o paciente apresenta coceira mas o médico não identifica nenhuma causa física para o problema.


Doenças como bipolaridade, depressão, ansiedade, distúrbios alimentares ou de personalidade, entre outros, podem causar a coceira. A intensidade pode, inclusive, provocar lesões.


O ideal é fazer acompanhamento psicológico com uso de medicamentos para controle da ansiedade.


6. Infecções cutâneas


Causadas por fungos e bactérias, as infecções da pele causam lesões e reações inflamatórias. Os tipos mais comuns são:

  • Micoses: lesões avermelhadas ou esbranquiçadas provocadas por fungos. É fácil identificar pelas manchas vermelhas na pele (ou brancas), em formato arrendondado;
  • Herpes: comum nos lábios e área genital, a doença é provocada por vírus e causa vermelhidão, com pequenas bolhas;
  • Candidíase: causada por fungo, com lesões avermelhadas e úmidas. Comum na região íntima, embaixo dos seios, ou entre os dedos;
  • Impetigo: infecção de origem bacteriana. Provoca feriadas com pus, que viram crostas;
  • Sarna: com o nome oficial de escabiose, a sarna é provocada por ácaros. Além da coceira intensa, caroços se espalham por todo o corpo e a doença é altamente contagiosa. A pele reage ao ácaro, seus ovos e fezes e alimenta esse agente com sua queratina. O contágio acontece mais facilmente em locais com grande aglomeração de pessoas e dificilmente será passada de um animal para um humano.


Cada tipo de infecção tem um modelo de tratamento, que deve ser orientado por um médico especialista.


Pomada para coceira na pele


Embora automedicação deva ser evitada, alguns tipos de coceira na pele podem ser revolvidos com uma simples pomada.


Para a sarna, pomadas com permetrina, peróxido de benzoíla ou ivermectina são os mais indicados.  O tratamento dura cerca de 13 dias, sendo 3 de aplicação, 7 de pausa, e mais 3 com uso do produto.


A pomada para coceira na pele proveniente de micose deve ser aplicada no local em que se encontram as mancas avermelhadas ou esbranquiçadas por cerca de 3 a 4 semanas seguidas e entre as opções mais utilizadas estão nafitnina, miconazol e cetoconazol.


Para psoríase, a pomada é anti-inflamatória e deve ser acompanhada pelo uso de cremes hidratantes.  A doença é crônica e incurável, por isso o tratamento é apenas de controle dos sintomas. As pomadas mais comuns são antralina e daivonex.


Os sintomas de vermelhidão e inchaço da dermatite atópica podem ser minimizados com pomadas e cremes à base de corticoides, como betametasona ou dexametasona. Uma solução caseira para o problema é a aplicação de aveia e água, na proporção de uma xícara para um litro. Com propriedades calmantes, a aveia ajuda a aliviar a coceira e a irritação.


Seus móveis podem agravar o problema


Sofás e colchões podem ser agravantes das coceiras. Esses locais reúnem as condições perfeitas para o desenvolvimento de fungos, bactérias e ácaros: resíduos corporais, temperatura ideal, e umidade.


Quando não são higienizados da forma correta, esses móveis viram redutos de agentes infecciosos e podem piorar os sintomas de alergia, aumentando a sensação de coceira e irritação na pele.


Para deixar seu colchão e seu sofá sempre limpos, recomenda-se deixá-los ao sol regulamente, para eliminar focos de umidade, fazer a limpeza com aspiradores de pó, trocar as roupas de cama frequentemente, e eliminar qualquer tipo de sujeira e resíduo corporal.


Evite coceiras e elimine sujeira com a contratação de serviços profissionais


A limpeza profissional de sofás e estofados pode ajudar na alergia e é indicada para todos os tipos desse móvel, sendo é a solução mais indicada para higienização completa.


No processo são eliminados resíduos corporais, de alimentos, de animais e todo tipo de sujeira. Para solicitar o serviço é preciso apenas acesso à rede de energia elétrica no local onde a limpeza será realizada.


Além de garantir higienização completa, com total assepsia e eliminação de bactérias, a limpeza de estofado profissional não danifica seu sofá, já que é feita por especialistas que entendem tudo sobre o assunto.


Na Dr. Lava Tudo a limpeza de estofados utiliza técnica exclusiva, que deixa a textura do seu sofá o mais próximo possível da original, sem causar danos ao tecido ou material. A linha de equipamentos e produtos utilizados é de alta qualidade, atendendo aos padrões mais exigentes de prestação de serviços.


Já conhece a limpeza de estofados da Dr. Lava Tudo? Saiba mais sobre como o processo funciona e solicite um orçamento. Você vai descobrir que esse é um serviço acessível e bastante benéfico.