Dicas de limpeza e organização

Veja os valores para sua cidade

Limpezas: saiba como cada tipo funciona e em quais objetos são aplicáveis

Publicado em: segunda-feira, junho 25, 2018limpeza piso

Inscreva-se em nosso canal no YouTube


No dia a dia, você realiza diversos tipos de limpezas em sua casa. Desde as mais simples e rotineiras – como lavar vasilhas, passar pano ou tirar a poeira – até algumas mais complexas, como lavar o tapete ou suas roupas de cama.

Em alguns casos, é muito comum ficar na dúvida sobre qual a maneira correta de fazer a higienização necessária. Isso acontece porque dependendo da maneira como ela for feita, pode arruinar completamente o objeto a ser limpo, fazendo você perder tempo e dinheiro.

Não é à toa que várias roupas, tapetes e estofados vêm de fábrica acompanhados de indicações sobre como fazer lavagem correta. São instruções que dizem que as limpezas devem ser tradicionais, a seco, semi-seco… Há uma infinidade de alternativas.

Afinal, o que exatamente cada uma delas quer dizer e em que situação elas se aplicam? A Dr. Lava Tudo reuniu algumas explicações que vão facilitar suas escolhas. Confira!

Limpeza convencional

limpezas

A limpeza convencional nada mais é que aquela que normalmente é feita em sua casa, quando você lava roupa ou decide lavar o carro por conta própria.

A máquina de lavar é uma grande aliada nesse tipo de lavagem, uma vez que utiliza água e sabão no processo, em abundância.

Aqui a ideia é manter uma rotina de limpeza semanal, para que você não fique sobrecarregado com as tarefas de casa.

Não há muito mistério nesse tipo de limpeza:

1- Enxágue e aplique o sabão

O objeto sujo deve ser completamente molhado, seguido de aplicação de sabão, que pode ser líquido ou em pó. Dependendo do objeto em questão, ele será deixado de molho na mistura ou esfregado. Em alguns casos, os dois.

Por exemplo, se você está lavando um lençol, ou alguma peça de roupa que foi muito utilizada, o ideal é deixá-la de molho por um tempo. Dessa forma, o sabão utilizado irá agir no tecido, soltando a sujeira com maior facilidade.

2 – Esfregue

Ainda assim, é necessário que ele seja esfregado posteriormente. Isso pode ser feito com uma escova de cerdas macias (para não danificar o tecido) nos pontos em que a sujeira está mais concentrada.

Quando se usa a máquina de lavar para isso, é possível que ela automaticamente já faça os dois: deixe um pouco de molho e depois comece a bater, não é mesmo?

3 – Enxágue novamente

Depois da lavagem, é chegada a hora de enxaguar, o que também envolve água em abundância, seguido da secagem. Em algumas situações, é comum, inclusive, que o enxague seja feito várias vezes. O intuito é retirar completamente o sabão utilizado para a limpeza e que ele não fique concentrado, manchando o tecido.

4 – Deixe secar

Para finalizar, há a secagem, que pode demorar. Isso porque há alguns fatores que influenciam, como:

  • o tipo de tecido;
  • a quantidade de água utilizada;
  • o quanto dessa água foi retirada do objeto após o enxágue;
  • o clima. Por exemplo, se for um dia mais úmido, a secagem irá demorar mais. A falta de sol também influencia, assim como o tamanho da peça lavada.


Cuidado, você está morando com estranhos!

Seres estranhos podem invadir sua intimidade, violar a privacidade, prejudicando a saúde de todos. Os ácaros causam doenças respiratórias e alergias e vivem entre as fibras dos seus estofados, tapetes e carpetes, que devem estar encardidos ou com mau cheiro.

Agora, imagine viver em um ambiente limpo, com estofados EXTREMAMENTE perfumados, como novos, e livre de doenças. Parece ideal, não é mesmo? Pois é muito simples cuidar disso!

O primeiro passo é conhecer o seu inimigo. Calcule de forma gratuita quantos ácaros habitam sua casa e veja se está na hora de contratar uma limpeza profissional com quem já garantiu a satisfação de mais de 300 mil clientes!


Desvantagens desse tipo de lavagem

Embora as limpezas convencionais sejam algo relativamente simples e fácil, há alguns pontos negativos que devem ser considerados.

  1. Você já tentou lavar um travesseiro ou um edredom com esse método? Se você já fez essa experiência, não há dúvida de que esses itens tenham ficado limpos, mas com certeza eles nunca mais foram os mesmos. Afinal, as espumas não ficam intactas quando passam pelo enxague necessário para tirar todo o produto de limpeza.
  2. Além disso, a quantidade de água utilizada não é positiva tanto para a sua conta bancária quanto para o meio ambiente. O desperdício é grande e deve ser evitado, principalmente se você vive em cidades que passam por constantes racionamentos por causa de estiagens.
  3. Outro ponto a se questionar a respeito da limpeza convencional é se o método é eficaz para o tipo de objeto a ser lavado. Embora na teoria seja um processo aplicável a tudo, ele pode não ser o ideal. Pense por um momento no tecido delicado que envolve suas almofadas. Além de fazer uma lavagem separada do tecido e da espuma, por ser delicado ele não pode ser agredido pelo sabão, nem ao esfregar, enxaguar ou secar.

Esse método é melhor quando você vai lavar roupas de algodão, ou vai fazer uma limpeza no exterior do seu carro.

Veja alguns itens que devem ser evitados em limpezas convencionais:

  • Travesseiros
  • Colchões
  • Edredons
  • Almofadas
  • Bichos de pelúcia
  • Lingeries e tecidos delicados
  • Estofados em geral

Limpezas a seco

limpezas seco

Como você deve ter percebido, as limpezas convencionais não se aplicam bem a muitos tipos de superfícies e tecidos. Principalmente se eles forem delicados. Isso acontece porque a composição do tecido, como sua fibra, pode sofrer deformações.

Nesses casos, uma alternativa é fazer o uso de limpeza a seco. Uma curiosidade sobre esse método é que ele não é tão “seco” assim. Na verdade, são utilizados líquidos no processo. O que difere é que em vez de água, são aplicados solventes químicos específicos para cada tipo de tecido ou superfície.

A grande vantagem das limpezas a seco é que a sujeira é removida por completo, sem alterar as características do material. Isso significa que ao secar, o tecido não estará com uma parte “desbeiçada”, puída ou encolhida.

Essas limpezas só são possíveis graças a tecnologias avançadas e produtos químicos criados especialmente para esse fim. Por isso, deve-se contar com ajuda profissional e não realizar o processo por conta própria.

Alguns dos principais tecidos que precisam de limpezas a seco são:

  • Seda
  • Roupas com bordados ou enfeites
  • Tecidos com fios brilhantes

Além disso, esse tipo de lavagem também pode ser utilizado em colhões, poltronas ou sofás. Mas, é preciso uma análise para identificar se não seria melhor utilizar o processo semi-seco, que iremos falar um pouco mais adiante.

Limpezas a seco feitas em carro

Limpezas a seco são comumente utilizadas na higienização de carros. Você já deve ter ouvido por aí sobre as famosas lavagens ecológicas. Elas levam esse nome porque utilizam o mínimo de água possível.

De maneira geral, o gasto de água nesses casos é de apenas um litro. Para se ter uma ideia para comparação, as limpezas convencionais utilizam mais de 300 litros de água em um carro pequeno.

Essa economia só é possível graças a químicos especiais para a lataria, que buscam limpar sem queimar o material. Por isso, vale lembrar que se você não é um especialista, melhor contar com auxílio de uma empresa profissional para não estragar seu veículo.

Esse processo é o ideal para limpezas rotineiras, quando seu carro não está coberto de terra, mas sim de poeira e outras sujeiras do dia a dia. Dessa forma, quando for feita a esfregação, não haverá grãos capazes de arranhar o seu automóvel.

Limpezas semi-secas

limpezas semi seco

As limpezas semi-secas são as que utilizam água e produtos químicos, assim como a tradicional, com a diferença de que o processo requer muito menos água. Para ter uma noção real da proporção utilizada, se uma lavagem tradicional utiliza 500 litros de água para ser efetuada, a semi-seca requer apenas cinco litros. Ou seja, apenas 10% do total.

Esse método é considerado o ideal para lavar colchões, sofás e poltronas. É o método encontrado para que seus móveis fiquem verdadeiramente limpos, sem sofrer nenhum tipo de dano no processo.

Como é a limpeza semi-seca da Dr. Lava Tudo?

Quando a Dr. Lava Tudo é contratada para fazer limpezas semi-secas em sua residência, o processo acontece de maneira rápida e eficaz. Um profissional técnico capacitado será agendado para ir à sua casa com todos os equipamentos e produtos necessários.

Veja o passo a passo:

A primeira coisa que o técnico fará, antes de começar a limpeza em si, é proteger seu piso, outros móveis e objetos próximos daquele que será lavado. Dessa forma, os solventes e líquidos utilizados não afetarão outros itens.

Na sequência, o estofamento será borrifado com água e produto de limpeza específico para o tipo de sujeira e superfície (considerando o revestimento). Apenas borrifando, seu móvel recebe a quantidade mínima necessária para que a higienização seja feita.

O profissional faz, então, uma suave esfregação, de modo a espalhar toda a substância para limpar profundamente, sem danificar o tecido, deixando agir por um período.

Após essas etapas, vem um momento decisivo para que a limpeza seja bem sucedida: o enxague. Esse é o principal fator para você não fazer esse tipo de higienização sozinho e contar com uma empresa especializada. Isso porque ele será determinante para que seu móvel futuramente não tenha mofo devido a umidade interna.

Para esse processo é utilizada uma máquina extratora de alta potência e tecnologia suficiente para que a água suja seja retirada completamente. É nesse momento em que é possível ver toda a sujeira retirada do estofado. Um líquido bem escuro sai ao utilizar a máquina nesse procedimento. Também é possível perceber a diferença entre a parte que já está limpa e a que ainda não passou pelo restante da limpeza.

Com essa etapa finalizada, seu móvel precisará de até 12 horas para secar de maneira completa e poder voltar ao uso normal.

Esse é um método ideal para:

  • Sofás
  • Tapetes
  • Colchões
  • Almofadas
  • Travesseiros
  • Poltronas e similares

Vale ressaltar que as limpezas semi-secas são livres de toxinas que podem contaminar plantas ou animais de estimação. Todos os moradores da residência estão seguros com a aplicação dos produtos utilizados – fator muito importante para não afetar sua saúde – e não é necessário que saiam de casa ou que o móvel fique isolado do ambiente. Seu lar está protegido com esse método e seus estofados estão profundamente limpos!

Impermeabilização

Caso você queira que além de limpos os seus estofados estejam protegidos contra líquidos que porventura caiam (quem nunca deixou cair suco, café ou vinho em um sofá, que atire a primeira pedra!), é importante fazer uma impermeabilização.

Após fazer a higienização correta é possível fazer a impermeabilização com produtos que vão proteger as fibras do seu estofado. Esse procedimento cria uma resina envolvendo o tecido. O resultado é que poeiras, líquidos e outras substâncias fiquem apenas na superfície.

Isso facilita a limpeza do seu estofado, uma vez que qualquer coisa que caia não será absorvida pelo tecido nem pela espuma. Assim você consegue se livrar da sujeira com um simples pano umedecido ou, até mesmo, um papel toalha.

Você pode contratar esse serviço juntamente com o de higienização e já agendar com a Dr. Lava Tudo para fazer ambos!

Limpezas a vácuo

As limpezas a vácuo são mais utilizadas em limpezas de resíduos industriais – em fábricas em que óleos e químicos nocivos à saúde estão presentes – ou em estofados que estão profundamente prejudicados.

Portanto, se seu sofá, por exemplo, sofreu muitos danos em que é visível como a espuma foi danificada – e não apenas o tecido exterior – esse é o método a ser utilizado e é necessário contratar uma empresa especializada, como a Dr. Lava Tudo, para fazê-lo.

Esse tipo de limpeza conta com um equipamento de alta tecnologia para fazer extração a vácuo de alta pressão. Isso significa que não é apenas a superfície do seu estofado que será limpa.

Esse procedimento permite que até quatro centímetros de profundidade da espuma seja atingido com a limpeza. Isso faz com que o que quer que tenha sujado ou manchado seu sofá ou colchão, por exemplo, seja retirado e limpo de maneira correta.

O método faz com que praticamente toda a solução utilizada nesses tipos de limpezas seja extraída. Até 90% do líquido é retirado, fazendo com que, além de ter um móvel limpo profundamente, ele esteja quase seco após o processo.

O técnico irá recomendar em quanto tempo seu estofado poderá voltar a ser utilizado, dependendo de cada caso.

Limpezas com solventes

limpezas solventes

Quando a limpeza está difícil e parece que nada mais vai resolver o seu problema, aqui está a solução: os solventes.

Essa é a melhor opção para tirar gordura, graxa, óleos, entre outros. Porém, por serem fortes, é preciso tomar cuidado para que esse tipo de produto não danifique os objetos em que você irá aplicá-lo. Não é indicado, por exemplo, passar o solvente em móveis envernizados, uma vez que pode corroer o verniz.

De maneira geral, existem os solventes derivados do petróleo. Estamos habituados a utilizar querosene, gasolina, aguarrás e thinner para limpezas pesadas. Porém, esses produtos são tóxicos, inflamáveis e péssimos para o meio ambiente. Ou seja, muito perigoso para utilizar em casa, sobretudo se você tiver filhos.

Uma boa dica é procurar opções que existem no mercado de solventes orgânicos ou ecológicos. São ativos na remoção e corrosão das gorduras, mas são biodegradáveis e atóxicos, além de não deixar manchas.

Como você viu, são várias as possíveis limpezas a serem feitas e cada uma delas é específica para o resultado que você deseja. Para todas elas, você pode contar com a Dr. Lava Tudo para ter um procedimento rápido e eficaz. Conheça os serviços oferecidos e agende uma visita do nosso técnico!